ALFREDO DIAS GOMES TRAZ UMA PROPOSTA DIFERENTE EM SEU NOVO DISCO "SOLAR"

29 março, 2019
O baterista Alfredo Dias Gomes lança seu décimo primeiro disco solo, Solar,  totalmente autoral e inédito. Uma proposta um tanto diferente dos últimos trabalhos que tinham uma roupagem bem mais jazz-rock.
Aqui, resolveu mostrar, na raiz, como cria suas composições e fez toda a base deste trabalho usando teclados virtuais do ProTools. Basicamente, usou sons de fender rhodes. piano acústico, clavinete e mini moog, além das linhas de baixo usando o fingersbass, fretless e baixo dobrado uma oitava abaixo.
Um convidado muito especial participou ao seu lado neste trabalho como solista, o saxofonista Widor Santiago. Um convite bastante inusitado, pois, quando feito, Alfredo simplesmente disse -"Vai ser só nós dois". Curiosamente, ao final da sessão de gravação, ainda perguntou se não era melhor chamar um baixista, para uma resposta bem sincera e humorada de Widor -
"Cara, nem reparei que não tinha baixista".

Widor, aliás, participou de quase todos os discos de Alfredo Dias Gomes.

No repertório, um tema composto em 1980 a pedido de sua mãe, Janete Clair, para um personagem da novela Coração Alado que recebeu o nome de "Viajante", um baião que também foi gravado por Dominguinhos e que conta sobre um nordestino que veio ganhar a vida no Rio de Janeiro. Nessa época Alfredo tocava na banda do Hermeto Pascoal e estava respirando música brasileira.
O tema título, "Solar", foi composto em 7/4, com pegada pesada de bateria e melodia abrasileirada; "Trilhando" traz o andamento rápido do jazz com um característico walking bass; "Corais" apresenta um lado mais doce e suave, uma balada de melodia bem brasileira; "Smoky" é um jazz com atmosfera bem particular e coloca a bateria participando da melodia, dobrando juntamente com o sax. “El Toreador” foi composta em 1993 para uma trilha sonora de uma peça teatral de mesmo nome, também escrita por sua mãe, e traz tinturas hibéricas, fortemente espanholada; "Alta Tensão" entra no mundo fusion, com clima tenso e com destaque, ao final, para a bateria bem solta e improvisada. Fechando o disco, com nome bem sugestivo, a faixa “Finale”, também na atmosfera fusion, terminando com belo duo de bateria e sax em ritmo de samba.

Solar tem produção de Alfredo Dias Gomes, foi gravado e mixado por Thiago Kropf no ADG Studio e masterizado por Alex Gordon no Abbey Road Studios. A programação visual da capa é da Rec Design.
O disco está disponível em CD físico e nas plataformas digitais Spotify, iTunes e CD Baby.

Divulgação e assessoria de imprensa por Cezanne Comunicação.

O GROOVE DO BAIXISTA JORGE PESCARA

24 março, 2019
O baixista Jorge Pescara apresenta seu terceiro disco solo - Grooves In The Eden, lançado pela gravadora Jazz Station Records em parceria com Fabio Golfetti da Music Magick e distribuição no Brasil pela Tratore.
Este novo trabalho é inspirado na combinação de elementos de jazz, rock, pop, funk, R&B e música brasileira, transcendendo rótulos e estilos, se afirmando como uma fusão única e inovadora. O repertório inclui recriações de clássicos de Freddie Hubbard "Povo", Brecker Brothers "Song For Barry", Beatles "Come Together", Earth Wind & Fire "Brazilian Rhyme" e Deep Purple "Smoke On The Water", além de temas autorais em parcerias com Laudir de Oliveira "MacumBass" e Gaudencio Thiago de Mello "Plato’s Dialogues: Timaeus & Critias". Faz ainda uma homenagem a Bob James na faixa título, assinada pelo saudoso pianista Glauton Campello; e ao trio Azymuth na faixa "Azymuth Men", em especial ao seu fundador José Roberto Bertrami com quem Pescara tocou por mais de 10 anos.

Jorge Pescara toca baixo acústico e elétrico de 5 cordas, upright e piccolo fretless em diversas formações com os guitarristas André Sachs, Claudio Kote, Bernardo Bosisio e Norma Zamboni; os pianistas Glauton Campelo e João Paulo Mendonça; os bateristas Roberto Sallaberry, Claudio Infante, Cesar Machado, Luis Bertoni, David Jeronime e Paulinho Black; o celista italiano Davide Zaccaria; os percussionistas Nilson Dourado, Paulo Kayma, Ricardo Brasil, Gaudêncio Thiago de Melo e Laudir de Oliveira; e as vozes de Benita Michaheles e Carol Lopes.

Você pode adquirir o disco "Grooves in the Eden" pela plataforma Tratore e pode ouvir na plataforma Spotify.
Divulgação e assessoria de imprensa por Cezanne Comunicação.

www.jorgepescara.com.br