GUITARRA PREPARADA

16 setembro, 2018
Os guitarristas Rodrigo Chenta e Ivan Barasnevicius inovam com o lançamento do mais recente trabalho intitulado Guitarra Preparada. Este registro foi inspirado na obra do pianista John Cage que, no final dos anos 30, aplicou a técnica de preparação inserindo outros elementos físicos sobre o instrumento a fim de dar uma sonoridade percussiva, na época ao piano.

Aplicar este conceito na guitarra torna este trabalho inédito, e não se faz necessário rotular como música experimental ou jazz avant-garde, é a música pela música, resultado de experiências sonoras que se materializaram em estúdio. Essa ideia surgiu de uma iniciativa do Ivan Barasnevicius quando trabalhava em uma música de um trabalho específico, e Rodrigo Chenta logo comprou o projeto e o duo colocou em prática, cuja iniciativa rendeu diversas sessões em estúdio entre preparação, ensaios e execução que registraram cerca de 40 gravações.

Importante esclarecer o conceito das técnicas de guitarra estendida e guitarra preparada, ambas geram diferentes timbres e sonoridades. Primeiramente, a guitarra estendida não faz uso de uma preparação física no instrumento, como exemplo podemos batucar sobre as cordas, usar moeda em vez da palheta ou mesmo usar um arco musical.
Neste trabaho de guitarra preparada, fez-se uso de objetos como resistência de chuveiro, espátula, bottleneck, clips, sacolas, pregador de roupa, entre outras peças; tudo que estivesse em mãos e que produzisse um som diferenciado. Aqui não é a nota que protagoniza, é o timbre.

Para o título dos temas, "Proposta de Improvisação", foi seguida uma ordem numérica catalogada conforme a execução; e já existe planos para um segundo volume desta série, que tem como premissa não usar os mesmos objetos para preparação usados neste trabalho. Conforme esclarecido por Rodrigo Chenta e Ivan Barasnevicius, esta não é uma obra de improvisação livre, é música espontânea que também faz uso da improvisação idiomática.

O disco foi gravado ao vivo, sem overdubs, no estúdio Da Pá Virada.
Rodrigo Chenta usou guitarras acústica e sólida, e em algumas vozes fez uso de pedal Octave analógico; Ivan Barasnevicius usou guitarras acústica e semi-acústica.

www.rodrigochenta.com/duo
www.facebook.com/rodrigochentaeivanbarasneviciusduo