ELIAS HASLANGER

22 junho, 2015
O saxofonista texano Elias Haslanger é um dos músicos mais atuantes na cena Jazz de Austin, Texas.
Iniciou os estudos na Texas University, onde tornou-se mestre em composição; e mais tarde partiu para a Manhattan Music School.
No final dos anos 90, alcançou posições de destaque no ranking das publicações Jazziz, Jazz Times e Downbeat; e com o trabalho realizado com o patriarca dos Marsalis, “Kicks are for Kids” (1998), ganhou definitivamente a admiração de público e crítica, cujo álbum foi eleito um dos melhores da década.
Convidado a integrar o grupo do trompetista Maynard Ferguson, "Big Bop Nouveau Band", tornou-se o solista principal ao tenor, caminho seguido muitos anos antes por Wayne Shorter, o que deu a Elias muitas horas de palco e experiência que enriqueceu sua trajetória em grupo, como líder e músico.
Seu álbum solo de 2012, "Church on Monday", passou 11 semanas em destaque no ranking das rádios pela JazzWeek e foi distribuído na Europa e Japão, ganhando destaque na edição da Downbeat em junho de 2013, em que ele comenta sobre o álbum que transformou sua forma de pensar o ritmo - "Hustlin" (1964) - um clássico Blue Note liderado por Stanley Turrentine e sua esposa e organista Shirley Scott .
Elias intitulou seu grupo como Church on Monday, formado por Dr. James Polk no Hammond, Jake Langley na guitarra, Daniel Durham no contrabaixo e Scott Laningham na bateria.
O organista Polk também é muito conhecido na cena musical de Austin, responsável por formar muitos músicos locais, e foi por muito tempo diretor musical da Ray Charles Orchestra. E destaque também o guitarrista canadense Jake Langley, que integrou o organ trio liderado por Joey DeFrancesco e é uma escola de guitarra com fluência plena na linguagem do Blues.
Esta formação está presente no contagiante álbum Live at the Gallery (2014, Cherrywood Rec), registro de 2 noites no Continental Club Gallery, em Austin. Um verdadeiro passeio pelo repertório do Jazz em uma sessão contagiante, não é à toa que o álbum recebeu 4,5 estrelas na Downbeat.
O líder muito inspirado, e não economizou no tempero Blues em "One for Daddy-O" (Adderley) e na tradicional "Going Down"; carregou o groove em "Watermelon Man" (Hancock) e "Adam´s Apple" (Shorter); deu espaço para os standards "I Thought About You" (Van Heusen) e "Song For My Father" (Horace Silver); e relaxou nas baladas "In a Sentimental Mood" (Ellington) e "Misty" (Errol Garner).


www.elijazz.com/