RETRATOS

06 março, 2014
Uma nota que soa em um suspiro quase que solitário. Não há nota em vão.
Na ausência do silêncio, faz-se o cenário de uma nostalgia que parece não ter fim.
Se há uma razão, foi por escolha, por tentação. Escolhido o caminho, não há volta.
E são caminhos que se desenham por notas, e mais notas, e mais notas.
Em altos e baixos, sempre a certeza de ser intenso, sem hesitação.
Essas escolhas definem o rumo da harmonia, da melodia. Inquietação.
As notas tem um preço, se formam em intervalos como ondas, aumentadas, diminutas, justas.
Uma peça única, definitivamente não há outra.
A construção da imagem é lenta, às vezes pode não ser percebida, mas há uma forma oculta por tras dessa vibração. O desafio é encontrar sensibilidade para interpretá-la, de qualquer perspectiva.
Melancólico, sutil, contagiante, terno.

Christoph Adams: Portraits in Black & White

O piano, assim como qualquer outro instrumento em execução solo, é mais ou menos assim - uma viagem solitária, em que a criatividade se desenvolve e se conecta em tempo real.
O registro do pianista Christoph AdamsPortraits in Black & White, é um exemplo dessa viagem.
O disco parece uma produção independente, em registro duplo, gravado nos meses de janeiro de 1996 e 1997. Este exemplar raro garimpado na loja Jazz Record Center, no coração da big apple, perdido no meio de tantos outros. O quão oculto é o autor, assim não é a obra, cujo repertório se constrói em tributo aos gigantes que fizeram a história do jazz, incorporando nos temas um medley de composições de cada autor, não necessariamente pianistas, em puro improviso sob uma atmosfera totalmente introspectiva.
Das 10 composições, somente 1 tema autoral - "Self Portrait".
O repertório, seguindo os mestres -
Portrait Of Thelonious Monk (Misterioso, Evidence e Monk´s Mood);
Portrait of Herbie Hancock (Maiden Voyage e Dolphin Dance);
Portrait of Ornette Coleman (The Blessing, Beauty is a Rare Thing e Peace)
Carla Bley Medley (Closer, Batterie e Vashkar);
Portrait of Bill Evans (Prologue, College e Epilogue)
Portrait of Keith Jarrett (In Front e Everything that Lives Laments)
Portrait of Miles Davis (Bitches Brew, So What, Miles Ahead e Human Nature)
Portrait of Geri Allen (Drummer´s Song e When Kabuya Dances);
Lennie Tristano (Complex First Movement, Second Movement e Third Movement).


Portrait Of Miles Davis from Christoph Adams on MySpace

Leia também -

John Medeski Solo