JOHN MEDESKI EM UM TEMPO DIFERENTE

27 abril, 2013
Um John Medeski um tanto diferente, longe do vibração eletrônica do trio Medeski Martin & Wood, da onda bluesy com o North Mississipi All Stars e o guitarrista Robert Randolph (The Word, 2010) e do recente tributo fusion ao baterista Tony Willians com o Spectrum Road.

A Different Time é um album introspectivo, em que Medeski mergulha em piano solo, dentro de si mesmo, tão quieto quanto intenso.
É seu primeiro trabalho neste formato, um projeto que ele sempre teve vontade de realizar e gravou esta sessão em um piano Gaveau, um instrumento francês de 1924 construído em estilo que precedeu os pianos modernos.
A resposta sonora deste instrumento é muito mais delicada, o que exige do músico uma atenção intensa em todos os momentos para domínio do seu som, como se cantasse com os dedos. Assim Medeski esclarece o instrumento no encarte do album.

Joseph Gabriel Gaveau se estabeleceu em Paris em 1847 e foi um dos três mais importantes fabricantes de pianos da França, após Sebastien Erard e Ignaz Pleyel.

Medeski incorporou com muita sensibilidade o toque deste instrumento, demonstrando uma técnica impecável e explorando os altos registros. O album foi gravado no Waterfront Studios, construído dentro uma igreja do século 19 em Hudson Valley, NY. O estúdio é de propriedade do produtor Henry Hirsch, que encorajou Medeski a utilizar o piano Gaveau, um instrumento que ele nunca tinha tocado.
O mínimo de eletrônica foi utilizado a fim de captar a capacidade dinâmica do instrumento, foram dois microfones plugados em uma mesa vintage Helios e as sessões foram gravadas ao longo da noite, longe dos ruídos externos e aproveitando a atmosfera crepuscular.
E Medeski espera que os ouvintes ouçam o album sob essa mesma atmosfera, em um momento quando deixamos de lado as responsabilidades sociais, quando questões políticas do dia foram tratadas, quando as fofocas chegaram ao fim, quando todas as necessidades e desejos foram colocados para descanso momentâneo, quando todos os planos foram feitos, quando você está cansado de palavras e está pronto para se entregar à música.

São nove temas, sete deles assinados por Medeski, explorando a improvisação livre; e traz ainda Willie Nelson em I´m Falling in Love Again e Charles Gabriel em His Eye is on the Sparrow.

"Eu estava apenas tocando a música, me perdi no som. E isso é realmente o objetivo final, não importa a hora, é voce se deixar levar, sentar e tocar", diz Medeski.

Som na caixa !