MORRE LOUISIANA RED

26 fevereiro, 2012
por Bob Corritore
fonte :  Bman´s Blues Report

Iverson Minter, conhecido como Louisiana Red, morreu aos 79 anos na tarde de 25 de fevereiro de 2012, após alguns dias em coma por decorrência de problemas na tireoide.
Louisiana Red era uma dos mais idolatrados artistas de blues, que incorporava em sua música a arte de seus mestres, entre eles Muddy Waters, Elmore James, Robert Nighthawk, Lightnin' Hopkins e John Lee Hooker, e nos brindava com um misto de paixão e honestidade que mexia com seu público.
Além de uma voz muito particular, era um extraordinário guitarrista, que além de tocar o tradicional blues ainda se tornou um dos grandes no uso do slide. Podia criar atmosferas e texturas, musical e espiritualmente, e tinha a habilidade ir tão fundo em suas músicas que ele mesmo se levava às lagrimas, fazendo seu público chorar com ele. Um presente a todos os grandes artistas.

Nasceu em Bessemer, Alabama, em 1932 mas viveu em várias cidades do sul. Perdeu a mãe ao nascer, e seu pai foi morto pela Ku Klux Klan quando tinha 5 anos. Morou num orfanato em New Orleans por alguns anos de sua infância até sua vó o levar para morar com ela em Pittsburgh. Alguns anos mais tarde, ela comprou para ele sua primeira guitarra por $12. O garoto tocava junto com os discos, e com as músicas ouvidas no rádio e começou a ter aulas de guitarra com seu primeiro mentor, Crit Walters, a partir daí Lousiana Red tomou a decisão de que se tornaria um músico de blues.

No final dos 40, Red seguiu para Detroit onde se tornaria amigo de Eddie Burns e John Lee Hooker, e fez suas primeiras gravações para o produtor Joe Von Battle com o pseudônimo de Rocky Fuller, tendo alguns destes registros lançados pela Chess Records. Acompanhou John Lee Hooker em uma sessão para a Modern Records, em que você pode ouvi-lo ao fundo no tema Down Child.
Em 1953 participou de uma sessão em Chicago para a Chess Records no qual estava acompanhado por Little Walter em Funeral Hearse At My Door, cujas gravações ficaram guardadas por décadas.
A próxima parada seria New York onde gravaria para o produtor Bobby Robinson e para a Atlas Records. Foi com o lançamento de "Louisiana Red" em 1962, pelo selo Roulette, que ganhou reconhecimento como um bluesman. O single "Red´s Dream", com sua sarcástica  abordagem política, tornou-se um hit e deu-se a sequência de mais dois álbuns - The Lowdown Back Porch Blues e Sings The Blues.
Nos anos 70 se tornou um âncora do selo Blue Labor, e lançou dois excelentes álbuns acústicos, solo, "Sweet Blood Call" e "Dead Stray Dog"; e aparece como sideman em álbuns de Johnny Shines, Roosevelt Sykes, Brownie McGhee e Peg Leg Sam. Nessa época, se envolve romanticamente com uma lenda folk chamada Odetta.
Agentes e promotores europeus mostram interesse no trabalho de Red, e ele encontra um novo público além continente. Selos como o alemão L+R e o ingles JSP colocaram em seu catálogo "Red, Funk and Blue", um álbum em dueto com o gaitista Sugar Blue.
Se muda para Phoenix em 1981 onde viveu e tocou com o gaitista Bob Corritore por 1 ano. Em 1982 parte para uma excursão na Europa e encontra seu verdadeiro amor, Dora, com quem se casou e passou o resto dos seus dias. Mudou-se para Hanover, e Dora o confortou em um verdadeiro aconchego familiar; Red tinha muito orgulho desta relação, inclusive assumindo os próprios filhos de Dora. Sempre nas férias, em janeiro, viajavam para Ghana, Africa, país de origem dela.
Em 1995, o selo Earwig Records relançou "Sittin' Here Wondering", que tinha gravado com Bob Corritore em 1982 e que ficou engavetado por mais de uma década. Este álbum criou uma relação entre Red e o chefe da gravadora, Michael Frank, que gravaria mais dois álbuns com ele e ainda promoveria uma turnê anual na América.
Em 2010, Red teve cinco nomeações para o Blues Music Awards e recebeu duas premiações - Acoustic Artist of the Year e Acoustic Album of the Year pelo disco "You Got To Move", gravado com o pianista David Maxwell.

É triste dar adeus a uma pessoa tão amada por grandes bluesmen, seu legado é grande e fez muitos amigos. Ele pode descansar em paz após um vida inteira nos dando tudo o que tinha através de seus incríveis blues.

Louisiana Red: 1932-2012.