ELAS : DANI WILDE

10 dezembro, 2011
Seu nome é Dani Wilde.
Criada em Hullavington, pequeno vilarejo de Wiltshite, Inglaterra, teve a sorte e o privilégio de seu pai ser um colecionador dos discos da Stax, Motown e Chess Records, ficando fácil convencê-la do caminho musical que ia seguir; e o próprio pai foi um grande incentivador para ela começar a participar das gigs locais.
Aos 18 anos mudou-se para Brighton, sul da Inglaterra, com o propósito de graduar-se em Música, e passou três anos até alcançar o "1st Class Ba Hons Degree", grau máximo em Artes, e usou a voz para rapidamente conquistar audiência.
Bela voz somada a um estilo próprio de tocar guitarra e o conhecimento da linguagem do Blues chamaram a atenção da gravadora Ruf Records, assinando contrato para a gravação do seu primeiro álbum, "Heal My Blues" (2008). Para ela, este álbum foi um retrato da sua vida naquele momento em meio a tantas mudanças que ocorriam no mundo, econômica e socialmente, e como esse cenário influenciava sua forma de compor. Com a carreira impulsionada pelo lançamento do primeiro álbum, seguiu para a America abrindo shows para artistas consagrados, entre eles Deborah Coleman e Robben Ford, ganhando destaque.
Quando questionada sobre o que a fez se tornar uma cantora de Blues, ela diz –
Quando tinha 14 anos eu fui ao Bishopstock Blues Festival em UK e assisti a apresentações de Sue Foley, Shemekia Copeland e Susan Tedeschi. Antes eu somente ouvia o velho Chicago Blues, John Lee Hooker e Muddy Waters, e assistir aquelas mulheres tocando Blues foi como se explodisse algo em mim, e isso me fez seguir os passos de Susan, e sua presença de palco e musicalidade foram uma grande inspiração.

Em 2010, Dani voltou ao estúdio para gravar seu segundo álbum pela Ruf Records, "Shine", liderada pelo produtor Mike Vernon, profissional de destaque no cenário Blues-Rock britânico nos anos 60 e 70, produzindo trabalhos de Savoy Brown, Bluesbreakes, Eric Clapton, Fleetwood Mac, Peter Green, John Mayall e Ten Years After. Para ela, trabalhar com Verno foi uma grande oportunidade, a quem tinha como um herói, e ele saiu do seu descanso exclusivamente para produzir seu álbum.

Dani também integrou o grupo Girls with Guitar ao lado das guitarristas Samantha Fish e Cassie Taylor.
Sobre este projeto, ela tem a maior empolgação em falar sobre –
É muito divertido, nós não percebemos o quão bem sucedido esse projeto se tornaria. É gratificante trabalhar com esta equipe de talentosas mulheres. Nossa participação no Legendary Blues Cruise foi a realização de um sonho”.





Dani Wilde on Myspace.