LESZEK MOZDZER

30 outubro, 2011
O pianista Leszek Mozdzer um dos nomes de destaque no cenário musical contemporâneo atual. Nasceu em Gdansk, Polonia, em 1971 e toca piano desde os cinco anos de idade. Seu interesse pelo jazz foi até tardio, somente aos 18 anos, quando ingressou no grupo do clarinetista Emil Kowalski. Tão fascinado que ficou pelo jazz, se entregou a esta forma intensa de tocar e logo ficou em evidência levando vários prêmios nos anos seguintes, entre eles o International Jazz Competition Jazz Juniors,  Most Promising Musician , Best Jazz Pianist e ainda como Musician of the Year.
Em 1991 integrou o grupo Milosc, de influência avant garde, e seguiu participando de varios projetos com Tomasz Stanko, Michael Urbaniak, David Friesen e Adam Pieronczyk em diversos formatos, de duos a sextetos, e também como pianista da cantora polonesa Anna Maria Jopek.

Mozdzer está sempre presente nos festivais europeus e é também um dos anfitriões do Solidarity of Arts, o maior evento de jazz na Polonia que está em sua terceira edição neste ano, e são nestes encontros que transparece sua versatilidade musical se apresentando ao lado do nosso Nana Vasconcellos, John Scofield, Steve Swallow, Marcus Miller entre muitos outros.

Formou com o contrabaixista sueco Lars Danielsson e com o percussionista israelense Zohar Fresco o Mozdzer Danielsson Fresco, um dos mais expressivos trios do jazz contemporaneo.
O trio foi formado durante o XI International Jazz Festival em 2004 em Varsóvia especialmente para o evento e foram aclamados pelo público. A receptividade do grupo foi tanta que decidiram  gravar o repertório do grupo e registraram no belíssimo disco The Time (OM, 2005). Um ano após entram em estúdio para gravar Between Us and The Light (OM, 2006) cujo album foi premiado com o Double Platinium Award. Empolgados, partiram para o terceiro disco e DVD com o registro ao vivo do concerto realizado no Fabryka Trzciny Artistic Center em Varsóvia em novembro de 2006 intitulado Live (OM, 2006). Um trio espetacular, que transcende o óbvio e explora a diversidade musical com a liberdade de improviso de Mozdzer, as aplicações percussivas e vocais de Fresco e o contrabaixo e o cello muito explorado de Danielsson, o que dá um certo ar erudito nas interpretações, mas sem limites dando no todo uma nova textura que soa original e poético.

"Eu adoro tocar porque me entrego a um estado de meditação, e isso vem facilmente a mim embora dependa muito da platéia e do ambiente em particular."

Piano Live Live Time

Mozdzer também possui bela discografia em piano solo, expressada nos albuns Solo in Ukraine (2003), com temas ao vivo gravados entre 2000 e 2001; Piano (2004); Kaczmarek by Mozdzer (2010), onde interpreta trilhas sonoras compostas por Jan A.P. Kaczmarek; e Komeda (2011), em tributo a Krzysztof Komeda que foi um expressivo pianista polones do cenário jazz europeu nos anos 60 que faleceu aos 38 anos em '69.  São registros de uma beleza musical impar, pontuadas em melodias e improvisações livres que flutuam entre o clássico e o contemporâneo além de apresentar forte domínio da linguagem do jazz em suas interpretações de So What (Miles), aliás esta é muito particular, On Green Dolphin Street (Ned Washington), Maiden Voyage (Hancock) e La Fiesta (Corea).

Outro diferencial de Mozdzer é que ele explora muito as possibilidades do instrumento "preparando o piano" colocando objetos entre as cordas de forma a expandir e transformar o seu som e assim recriar novos trimbres, sem abrir mão da abordagem acústica. Um pianista em sintonia com seu tempo.

"Todos os dias eu tento melhorar a minha qualidade de vida, sob vários aspectos - consciência, emocional, espiritual, trabalho, conforto, e me torno mais tolerante a mim mesmo e aos outros."