ELAS : JANIVA MAGNESS

12 setembro, 2011
Janiva Magness é hoje uma das mais expressivas vozes do mundo blues.
Mulher de história sofrida, ainda na adolescência teve a ausência dos pais que se suicidaram e passou por mais de 12 famílias de criação; ainda aos 16 anos se viu uma menor dependente química, morando nas ruas e mãe adolescente tentando colocar seu filho para adoção. Uma vida bem turbulenta para tão pouca idade, e a única coisa que tinha em mente era sobreviver em um mundo onde ela só enxergava crueldade e descrença e que tornava-se difícil acreditar que as coisas boas existiam.
Mas foi na música que ela, ainda jovem, encontrou uma forma de libertação quando, em sua cidade natal, Detroit, ouvia no rádio os clássicos da Motown, cidade berço desse movimento. Numa noite de inverno numa carona na cidade de Minneapolis, essa menor de idade penetra num clube de blues para assistir o guitarrista Otis Rush, e foi realmente naquele momento que ela decidiu que o blues era seu caminho, lembra ela : “Otis tocou como se sua vida dependesse daquilo, com verdadeira intensidade, e nada mais importava, e eu realmente precisava mais daquilo”.
Daí começou a frequentar os clubes de blues e se encantou com o som de todos os artistas que encontrava, incluindo aí Johnny Copeland, Albert Collins e B.B. King, ao mesmo tempo imersa em gravações de James Brown, Aretha Frankilin, Etta James, sua grande influência, e todos os gigantes do R&B, estilo que está muito presente em sua música.
A verdade é que Janiva jamais imaginava que um dia seria uma grande cantora.
Com um boa discografia, sempre está acompanhada por excelentes guitarristas, entre eles o italiano Enrico Crivellaro e o atual e espetacular Zach Zunis. Já recebeu dois convites para vir ao Brasil que não se concretizaram por causa de agenda, mas esse dia vai chegar.

Sempre indicada para prêmios anuais promovidos pelo Blues Music Awards, Janiva ganhou em 2009 o B.B. King Entertainer Of The Year, somente uma outra mulher levou esse que foi Koko Taylor; e Female Artist Of The Year nos anos de 2006 e 2007. Janiva está sempre no foco da mídia Blues. Em 2011 concorreu com 4 nomeações pelo álbum "The Devil is an Angel Too" – B.B. King Entertainer Of The Year (a única mulher indicada), Album of the Year, Contemporary Blues Album of the Year e Contemporary Blues Female Artist of the Year, não levou mas deixou sua marca.

www.janivamagness.com